quinta-feira, 30 de setembro de 2010

E eu que não queria mentir passei a sorrir do seu lado


Roberta Campos

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Aaah, o 'amor'

Eu na aula mais chata do mundo escutando musica com os olhos quase transbordando, pensando que as coisas são melhores se não forem.
Ele me olhando como uma criança olha para o céu, com todo o amor e inocência do mundo, escreveu num papel "A medida de amar é amar sem medidas. Te amo." Eu sorri e respondi "Também te adoro, querido." Mas pensei: Amar sem medidas porra nenhuma, tudo que é profundo doí e eu cansei de me doer toda, eu preciso aprender a viver na superfície das coisas.-e vale a pena?!-Aquele papel foi para o lixo e daqui a alguns dias a esperança do menino também vai para o lixo, e daqui a mais alguns dias ele vai estar olhando maravilhado para outra menina que talvez não esteja tão cansada como eu.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Um dia

Um dia vou conseguir dizer seu nome sem todos os meus músculos se contorcerem.
Um dia vou conseguir lembrar de você sem enjoar eu e o estômago fraco que Deus me deu.
Um dia vou conseguir falar de você sem meus olhos encherem d'água.
Um dia eu vou escrever algo que não seja sobre você.
Um dia eu vou voltar a viver, eu volto a ser!
Vou remar, re-amar, amar.

sábado, 11 de setembro de 2010

Quase.

Eu acordei bem, me levantei bem e me senti a melhor pessoa do mundo, porque eu respirava bem e de fato estava bem.
Dessa vez você quase me fez chorar, você quase me deixou louca, aflita, mas olha só VOCÊ QUASE!!
Dessa vez não vou deixar você me derrubar, não vou subverter os sentimentos, agora está tudo calmo, tudo no lugar certo!
Eu sai sendo a melhor pessoa do mundo e ri, eu ri tanto que aposto que te deixei mal. Eu estou respirando bem e agora, sem você.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Agora você vem me dizer que precisa de um tempo, odeio quando se pede tempo, o tempo é igual a três pontinhos, e isso, esses três pontinhos, é a uma coisa que nunca acaba, mas doí. Um ponto final também doí, mas acaba. E os três pontinhos é como uma porta que ficou aberta e eu não vou conseguir fechar, deixar pra lá...