sexta-feira, 11 de junho de 2010

A sua ausência...

As provas estavam a vista e não poderiam mentir, as provas eram as marcas nas paredes do quarto, marcas de cigarros apagados sem ser terminados. Eu os apagava como se apaga um novo romance, os apagava pensando se poderia também daquela forma apagar a vida, me auto-iludia acreditando nas minhas próprias mentiras afinal se eu não acreditasse quem acreditaria?!
Na confusão de fumaça que estou paro pra pensar porque fumar duas carteiras de cigarro em 24 horas, no mesmo pouco tempo que a fumaça entra em meu pulmão eu tento me lembrar o porque faço isso. Pode ser por falta do que fazer, pode ser por sua ausência que teima em me perseguir, pode ser por outros milhões de motivos pois eles nunca deixaram de existir. Tantas desilusões eu já passei e por pura fraqueza decidi me ausentar de tudo, exceto de você, mas agora o que me resta é o cheiro do resto de fumaça. Você só me deixou o medo de cair.
Lembro que me obrigava a passar horas a fio com você e eu sempre achei muito embora gostasse. Agora essas horas me fazem tanta falta. As marcas estão aqui, a ausência esta aqui, a dor esta aqui, só você não está, é, não está. Triste é ficar longe do que me faz bem.

E duas carteiras de cigarros fumados pela metade que resultam, no final, uma carteira inteira, ainda é muito, muito por uma pessoa. Mas já nem me importa mais por isso vou fumar mais alguns, quem sabe assim você apareça por aqui, ou pelo menos minha ansiedade posso se aquietar na sua insignificante dor.

5 comentários:

Larissa disse...

Toda dor é passageira
Acredite... eu tbm já achei que não passava

Sorte e amores mil pra você

Beijos

sóeu disse...

Tudo passa, até uva passa apokspaokspok'
vlw
=*

Maria Luísa disse...

fumar só te fará fugir e não curar a dor

sóeu disse...

esse texto não é sobre mim, e quando digo fumar não é no sentido literal...

Rogerio disse...

tanta solidão...sentimentos reprimidos...sera que vale a pena..???...ficar assim...por mais que tudo seja ruim...sempre tem o amanha....