sábado, 9 de outubro de 2010

E então se foi...


"Você foi me tirando os espaços entre os abraços. Guarda-me apenas uma fresta..."

Você foi se desvencilhando de mim aos poucos como se nossos trilhos estivessem enferrujados. E eu na minha perfeitíssima ignorância tentava te puxar de volta. Debalde. Então cada vez mais você foi me empurrando bem devagar da sua vida. E eu tentando agarrar seus pés, apertando forte os cacos que sobraram do amor, e parecia que quanto mais eles me cortavam mais eu apertava

5 comentários:

Mister Neurotic disse...

Perfeito. Intenso. Eu adorei ^^

Bersebah disse...

Olá moça.

Tentei encontrar seu nome no blog, mas assim como no orkut, não há qualquer menção.

Tenho que te dizer que gostei do espaço, aprecio a forma como desenvolveu o mesmo, as cores, o fundo, ficou uma bela composição.

O texto é triste...faz pensar em um amor que fere, que nos destroi, por ser dedicado a alguem que não o respeita, que não o considera, e isso é doloroso...

Convido você a também me visitar hora dessas, e dizer o que considera do meu espaço.

Abraços

Bersebah

Claudia Halley disse...

Eu sinto exatamente isso as vezes...mas ainda tenho esperança

Letícia disse...

voce fala o que agente sente , serio rs adorei , parabens pelo blog *-* se quiser me siga http://feitasemparaisos.blogspot.com/

beijos xoxo :*

micastar disse...

As vezes tento desistir do que não me faz tão bem :/ mas nem sempre consigo;