domingo, 3 de outubro de 2010


E eu que te enterrei na cova mais funda que achei, acabei tropeçando em lembranças que insisti não lembrar, agora você revive dentro de mim e mais uma vez rouba a vida de minha mãos

3 comentários:

PerpLife disse...

É o passado. É o amor.
Se não enterrar tudo, ele sempre volta.

Coulson, B disse...

adorei a postagem
as imagens e o contexo.
ótimo blog!
beijos
http://inutilmentesentimental.blogspot.com/

Rafael Bardo disse...

gostei do tema! bem parecido com o do meu ultimo post. Acho q vc vai gostar de dar uma passada lá.
abraços
http://verbosdeligacao.blogspot.com/